Notícias do Fórum


10/12/2008
Órgãos públicos e sociedade discutem combate à Corrupção

Evento promovido pelo Fórum Permanente de Combate à Corrupção em Pernambuco discutiu o problema do desvio de recursos públicos e a importância da participação popular na fiscalização dos gestores

Nesta terça-feira, 9 de dezembro, o Fórum Permanente de Combate à Corrupção em Pernambuco celebrou o Dia Internacional Contra a Corrupção em um encontro que promoveu a participação da sociedade na fiscalização da aplicação dos recursos públicos no país. O evento foi realizado no Bloco B da Faculdade Maurício de Nassau.

Pela manhã, mais de 60 pessoas de vários municípios participaram de uma capacitação promovida pelo Fórum, em parceria com a União de Vereadores de Pernambuco (UVP). O treinamento, que terá continuidade em 2009, tem o objetivo de orientar os membros das Câmaras Municipais para que eles possam fiscalizar, de forma mais eficiente, a aplicação dos recursos públicos nas Prefeituras.

À tarde, a Orquestra Criança Cidadã, formada por crianças carentes da comunidade do Coque, abriu a segunda parte do evento com uma apresentação que emocionou a platéia. Em seguida, formou-se uma mesa com autoridades e representantes de vários órgãos de fiscalização e controle que compõem o fórum. Todos ressaltaram a importância do combate à corrupção.

O evento prosseguiu com a palestra do professor Marco Tullio, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que falou sobre a importância da transparência nas contas públicas. Ele apontou diversas estratégias de combate à corrupção, como a transparência dos atos administrativos (com informações disponíveis na Internet), o aperfeiçoamento do controle interno nos órgãos públicos e a participação dos cidadãos no acompanhamento da gestão.

O segundo palestrante, Jorge Sanchez, presidente da Amarribo - Amigos Associados de Ribeirão Bonito-SP, apresentou a história da entidade, que, com apoio popular, conseguiu já destituir dois prefeitos corruptos no município. A Amarribo é hoje a principal entidade de controle social do Brasil, e engloba mais de 150 ONGs em todo o país, que atuam no combate à corrupção na administração pública. O trabalho da Amarribo resultou no livro “O Combate à Corrupção nas Prefeituras do Brasil”, que já teve 125 mil exemplares distribuídos em todo o país.

Em seguida, foi apresentado e distribuído o jornal laboratório Outrossim, desenvolvido pelos alunos do 6.º período do curso de Jornalismo da UFPE, que teve como tema a corrupção. O trabalho foi coordenado pelas professoras Wilma Morais e Gorete Linhares, do Departamento de Comunicação Social da UFPE.

No encerramento do evento, foi feita a entrega dos prêmios do concurso de redação e desenho promovido pela Controladoria Geral da União (CGU) e pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), com apoio da apoio da Secretaria de Educação, nas escolas públicas do estado, com o tema "O que você tem a ver com a corrupção?". Participaram do concurso mais de seis mil trabalhos. A estudante Geisyane Barbosa do Prado, uma das premiadas, foi também a vencedora nacional do concurso de redação.

Para o Fórum Permanente de Combate à Corrupção em Pernambuco, o combate à corrupção não deve ficar restrito às discussões do dia 9 de dezembro, deve fazer parte do dia a dia de cada um de nós. O Fórum espera contar com a participação constante da sociedade para fiscalizar a aplicação dos recursos públicos no estado.


Assessoria de Comunicação Social
Procuradoria Regional da República da 5.ª Região
Telefone: (81) 2121.9869
E-mail: ascom@prr5.mpf.gov.br


« Voltar para o índice de notícias