Notícias do Fórum


6/1/12
Uma especialização e várias conferências endossam o coro contra a corrupção

Auditora da CGU visita redação do Blog de Jamildo e fala sobre combate à corrupção e a I Consocial

"Existem várias questões relacionadas a corrupção que precisam ser discutidas e aprofundadas. Temos que ir até a ferida", é com esse espírito que a professora da Universidade Católica de Pernambuco, Nely Queiroz, e a auditora da Controladoria Geral da União, Fernanda Calado, estiveram na redação do Blog de Jamildo para apresentar sugestões de como a sociedade pode combater esse que é um dos maiores problemas do país. Não há dúvidas que para que se combata o que quer que seja é preciso antes diagnosticar e conhecer o mal a ser batido. Por isso, a Unicap inaugura em março o primeiro curso de Especialização em Gestão de Controle e Combate à Corrupção e a CGU convoca toda a sociedade para participar da I Conferência Nacional de Transparência e Controle Social.

"Para combater a corrupção é fundamental que a sociedade participe mais, fiscalizando a gestão pública e fazendo propostas de melhorias. Para isso teremos uma ótimo oportunidade esse ano, que é a I Conferência Nacional de Transparência e Controle Social, que é um evento onde qualquer cidadão pode participar de debates e fazer propostas de iniciativas para uma melhor atuação do controle social e a prevenção e combate à corrupção. Essas propostas serão discutidas nacionalmente e, a partir daí, os governos nacional, municipais e estaduais vão poder ter ações mais concretas para a prevenção e o combate contra a corrupção", explicou Fernanda Calado.

Com o tema "A Sociedade no Acompanhamento e Controle da Gestão Pública" e o objetivo principal de promover a transparência pública e estimular a participação da sociedade no acompanhamento e controle da gestão pública, a Conferência Nacional será antecedida de etapas municipais e estaduais, onde serão eleitos delegados para serem portadores das deliberações de cada uma dessas etapas. No Recife, acontecerá no Centro Paulo Freire, nos dias 2 e 3 de fevereiro, a conferência que elegerá os delegados para a conferência estadual, de 2 a 4 de abril.

Porém além dos eventos municipais e estaduais e nacional, a Controladoria Geral da União, promotora do evento, disponibiliza no site da Consocial um material para que sejam realizadas o que chama de Conferência Livre.

"O cidadão interessado também pode participar do debate por meio das Conferências Livres. As Conferências Livres são aquelas organizadas por qualquer grupo de cidadãos, sem limite mínimo, como grupos de estudantes, de colegas de trabalho, amigos que queiram se juntar e discutir o tema e propor o que acha necessário que seja feito no Brasil para prevenir a corrupção e aumentar a transparência pública. Essas propostas serão enviadas diretamente para a Conferência Nacional", esclareceu Calado.

Para os mais interessados em se capacitar e aprofundar academicamente no assunto, a Unicap está oferecendo 40 vagas para graduados nas mais diversas áreas como comunicação social, direito, ciências sociais e cursos afins, para formarem a primeira turma do país de especialização em combate à corrupção.

"Nós estamos propondo um discussão acadêmica em torno de temas objetivos e contextualizados sobre a corrupção, envolvendo sempre uma análise jurídica, histórica, econômica, política e social. O objetivo do curso é formar profissionais críticos nessa área", contou a professora e coordenadora do novo curso, Nely Queiroz.

Para ela, não há momento mais oportuno para que se aprofunde no tema, uma vez que o Brasil figura na 73ª colocação no ranking divulgado pela ONG Transparência Internacional que mediu a percepção da corrupção em 2011 entre 183 nações avaliadas, sendo avaliado com a nota 3,8, numa escala de zero a dez - onde quando mais perto de zero, pior.

"O curso é bastante adequado porque a sociedade tem começado a despertar para o tema. Existe uma preocupação e até já um conscientização dos cidadãos de que existe um nexo, um vínculo, entre a mlversação do dinheiro público e a qualidade do serviço público. Por tanto se entendeu que esse é um tema que interfere diretamente na vida de de cada um e da sociedade em geral."

O curso tem duração de um ano e meio e as matrículos já estão abertas no site da Universidade ou na secretaria do curso de direito da Unicap.


Blog de Jamildo [NE10]
6 de janeiro de 2012


« Voltar para o índice de notícias